O que fazer quando os nossos filhos não querem partilhar? (Parte 1)

Quando estás perto do teu filho e assistes a uma situação em que o teu filho se recusa a partilhar algo que é dele, o que pensas?

«Será que ele não é uma boa pessoa?»

«Será que eu não estou a conseguir passar-lhe os meus valores?»

«Será que não estou a ser uma boa mãe, ou um bom pai?»

Quando estás perto do teu filho e assistes a uma situação em que o teu filho se recusa a partilhar algo que é dele, o que fazes?

Tentas convencê-lo a partilhar?

Tentas obriga-lo a partilhar?

Retiras o objeto da mão do teu filho, entregas à outra criança e pronto?

Explicas-lhe com mais ou menos calma e tranquilidade que caso ele não partilhe irá ser castigado?

Há dois anos atrás aconteceu-me um episódio muito interessante que ao relatá-lo na minha página de coaching gerou um enorme debate sobre o tema com uma série de comentários, sobre a minha atitude perante tal situação.

Houve pessoas que acharam muito bem aquilo que fiz, houve outras que acharam muito mal aquilo que fiz e o mais interessante é que praticamente todas defenderam a sua posição com muito fervor, o que me faz concluir que é um tema que mexe muito connosco enquanto pais e educadores.

Neste artigo irei apenas relatar o que aconteceu e no próximo artigo [link] usarei este episódio para explicar a minha posição sobre o tema das partilhas bem como a minha visão do que nós como pais podemos fazer quando queremos filhos que saibam partilhar.

Há dois anos atrás estava na praia deitado a ver o meu filho a brincar com outro miúdo. A dada altura essa criança pediu-lhe para brincar com o seu carrinho de mão e o ele não deixou. O miúdo insistiu e começou a gritar mas o meu filho não quis emprestar o seu brinquedo. Logo depois o pai dessa criança vai ter com os dois e acontece este maravilhoso diálogo:

– Então meninos vamos lá a ser amigos se não acaba-se já com a brincadeira.

– Oh pai! Ele não me empresta o carrinho de mão dele!

– Oh menino, porque é que não emprestas o teu carrinho de mão?

– Porque não quero.

– Mas ainda há pouco estavas a brincar com a pá do Santiago.

– Sim, estava.

– Então se o Santiago te emprestou o brinquedo dele também deves emprestar o teu, não achas?

– Não.

– Não?! Porquê?

– Porque o Santiago quis emprestar a pá dele e eu NÃO QUERO emprestar o meu carrinho!

– Ah!… E achas isso correto?!

– Acho, ele faz aquilo que ele quer e eu faço aquilo que eu quero!

– Anda Santiago, vamos para o chapéu. Deixa esse menino ficar ai a brincar sozinho. Não vale a pena, já vi que os pais não o ensinaram a partilhar.

Ao ouvir esta pérola de boa educação e bons costumes, olho para o meu filho que continua tranquilamente a brincar sozinho, olho para o chapéu do senhor e vejo a sua companheira chamar-lhe à atenção pois falou demasiado alto e eu provavelmente deveria ter ouvido.

– Quero lá saber! – retorquiu ele – Se ouviu o que eu disse, também tinha ouvido o nosso filho a chorar porque o dele não lhe emprestava o carrinho. Se não gostou de ouvir, então que dê educação ao filho e já não ouve o que não quer!

Ao ouvir esta segunda pérola e vendo que o meu filho continuava tranquilamente a brincar, levanto-me e dirijo-me calmamente ao chapéu desta família. Ao chegar, ignorando completamente o homem, dirijo-me à mulher e num tom amável digo-lhe o seguinte:

– Boa tarde, podia emprestar-me o seu tablet por favor?

– Como?

– Sim, eu gostava de ver um filme.

– Desculpe mas não vou fazê-lo, o tablet é meu.

– Mas porquê? Podia partilhá-lo comigo – disse piscando o olho.

– Obrigada, já percebi… – respondeu ela com um sorriso.

Voltei para a toalha e passado cinco minutos já estavam os dois miúdos a brincar novamente.

Esta foi a minha contribuição de hoje para a Comunidade Pais Mais Ligados, agora quero ver a tua! Aproveita este artigo para manifestares a tua opinião ou até mesmo para abrires um debate sobre o tema. Acredito profundamente que te sirvo melhor se usar o meu tempo e energia a criar novos artigos que te ajudem a tornar numa Mãe ou Pai Mais Ligado. Por este motivo, não entrarei em debates nem poderei responder aos comentários, mas eu leio todos e ficarei muito feliz em ler o teu. Se este artigo fez sentido para ti, por favor partilha.

Com amor,

António

Gostou deste artigo? Então comente, partilhe e seja o primeiro a receber todos os artigos da comunidade Pais mais Ligados, inscreva-se com o seu nome e e-mail para receber todos os artigos e novidades da comunidade.

Um comentário no post “O que fazer quando os nossos filhos não querem partilhar? (Parte 1)

  1. Adorei e de facto eu tento convencer a minha filha a emprestar… Mas… Pensado bem, será que estou a agir corretamente?!
    Gostei da sua atitude…


Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Fica a saber como são processados os dados dos comentários.