O meu bebé dorme mal de noite. O que fazer?

bebé dorme mal de noite

Um dos maiores pesadelos para os pais é se o seu bebé dorme mal de noite, isto porque se o bebé dorme mal de noite, os pais também dormem mal. Para além do sofrimento que essa privação de sono acarreta à sanidade mental dos pais existe uma enorme preocupação dos mesmos que essa falta de horas de sono interfira no desenvolvimento do seu filho.

Este receio deve-se em parte a uma conclusão empírica baseada na experiência pessoal dos pais, pois quando estes não dormem uma noite seguida não funcionam bem no dia seguinte, então acreditam assim que essa ‘falta de sono’ prejudica o desenvolvimento do seu filho.

Por outro lado existe uma industria ligada ao nascimento do bebé que ‘educa’ os pais a fazerem de tudo para que o seu bebé durma as recomendadas 12 horas de sono durante a noite. Essa recomendação até faz algum sentido pois há muito que está identificado que nós crescemos quando dormimos, sejamos bebés, crianças ou adultos.

Agora um pequeno apontamento à parte que para mim faz todo o sentido, eu sou um verdadeiro apaixonado por musculação e convivo com muitos atletas culturistas de competição cuja rotina de treino se divide em três grandes grupos que têm para eles igual importância, o exercício físico, as refeições ingeridas ao longo do dia e as horas que dormem, tanto durante a noite como nas sestas. Porquê falar de atletas de culturismo num artigo sobre o sono dos bebés? Porque o objectivo principal destes atletas é igual ao dos bebés, ou seja, crescer. E para crescer tanto bebés como atletas necessitam de boas e descansadas horas de sono.

O El Dourado de uma noite tranquila para os pais e o fim do “bebé dorme mal de noite”.

Para resolver esta necessidade relacionada com o sono dos bebés, a indústria tem uma enorme panóplia de soluções: músicas, brinquedos, decoração e iluminação do espaço onde o bebé passa a noite, terapeutas e programas de treino para os pais e para o bebé. Todas elas prometem o El Dourado de uma noite longa e tranquila para o seu bebé.

No entanto esta ideia de treinar um bebé a dormir uma noite longa e tranquila não tem assim tanto suporte científico como possas pensar, na verdade ela é mais suportada pelo facto de dar mais jeito à sociedade que assim seja do que porque o bebé dorme mal de noite.

Um dos padrões que a sociedade actual mede o sucesso das pessoas é o emprego que têm, o que significa que uma mãe ou um pai que decida abdicar do emprego que tem para poder gerir melhor a sua parentalidade tem sido visto pela sociedade como alguém que não teve sucesso na vida.

Felizmente esta ideia tem vindo a mudar e cada vez mais existem pessoas a abdicar de um emprego tradicional por algo que lhes dê mais flexibilidade e controlo sobre o seu tempo de forma a poderem praticar uma parentalidade mais presente.

E se tu pudesses ajustar os teus ritmos de trabalho ao sono do teu bebé em vez de tentares que o teu bebé durma toda a noite para se ajustar nos teus ritmos de trabalho?

Uma das grandes impulsionadoras desse movimento foram as Empresas de  Venda Directa, sendo que actualmente o viver de blogs, bem como outras forma de ganhar dinheiro na Internet tem vindo a ganhar cada vez mais notoriedade e respeito. Isto porque, tal como na Venda Directa, essas actividades podem gerar tanto ou mais dinheiro e reconhecimento que os empregos tradicionais, com a vantagem da pessoa ser dona do seu horário e também por poder trabalhar a partir de sua casa, o que permite uma muito melhor gestão da sua parentalidade, mais tempo de qualidade para os filhos, enquanto pode manter uma carreira de sucesso ao mesmo tempo.

Os empreendedores de Marketing Digital têm também eles vindo a ganhar cada vez mais uma enorme notoriedade e respeito. Praticamente todos os dias um novo mercado cresce na internet, onde virtualmente qualquer pessoa pode criar produtos educacionais e vender numa escala que somente os grandes centros educacionais poderiam vender no passado. Programas de ensino de música, desenho, desporto, desenvolvimento pessoal, memorização são apenas alguns exemplos de um negócio que movimenta milhões por ano e cujos seus intervenientes trabalham a partir de casa usando computadores, câmaras e estruturas simples.

Este moderno modelo de trabalho tem sido cada vez mais adoptado por pais e mães que desejam manter uma parentalidade mais presente ao mesmo tempo que não desejam abdicar de trabalhar em algo que gostam e criar uma carreira de sucesso sem ter de abdicar de passar mais tempo de qualidade com os filhos. O facto de terem mais tempo livre, não precisar sair de casa para trabalhar e não estarem presos a um horário pode ser uma excelente opção para os pais. Importa ressalvar aqui que apesar de seres sempre dona do teu tempo, no início o processo de aprendizagem e de criação de resultados irá requerer disciplina tempo e muito trabalho, a diferença é que és tu que defines o teu horário, ao contrário do que acontece num emprego tradicional.

No entanto a maioria das pessoas tem empregos tradicionais que não estão estruturados para uma coabitação saudável com a parentalidade, razão pela qual há pais que pedem mais horas na escola, escola aos fins-de-semana, mais actividades, em resumo, locais onde eles possam deixar os filhos enquanto trabalham ainda mais.

No caso dos bebés e do seu sono da noite, o que os pais realmente necessitam é que lhes digam que os seus bebés precisam de dormir uma noite seguida para que assim eles também o possam fazer, caso contrário o dia no emprego será muito duro. Assim, mais importante que lhes digam que é fundamental que o seu bebé durma a noite inteira seguida, é que lhes ensinem como fazer para que o seu ele durma que nem um anjo durante toda a noite.

Com isto, tende a ser criada a ilusão que o bebé tem um problema de sono porque o bebé dorme mal de noite, quando na verdade o que pretendemos é treinar os nossos bebés para que eles se encaixem no nosso ‘moderno’ e exigente estilo de vida, em vez de irmos ao âmago da questão que é um completo desajuste entre as necessidades dos nossos bebés e as exigências do estilo de vida dos adultos na sua maioria.

Vamos lá ver então afinal quem é que tem um problema.

Os bebés não dormem como os adultos, eles acordam muitas vezes e isso é perfeitamente normal, não significa que o bebé dorme mal de noite.

Quando o bebé está no útero ele segue o ritmo de sono da mãe uma vez que a melatonina (uma hormona produzida naturalmente pelo corpo durante o sono) que a mãe produz é passada pela placenta. Esta é uma das razões de ser tão importante dormir bem durante a gravidez pois para além de ser benéfico para a mãe, ao dormir bem está a ajudar a regular os ciclos de sono do seu bebé. Para alem disso dormir também é importante para dar à luz. As mulheres que dormem menos de seis horas por noite têm partos mais longos e maior probabilidade de terem de fazer uma cesariana. [ Link ]

Quando o bebé nasce deixa de poder contar com o relógio biológico da mãe e passa a ter que ter de contar com o seu, sendo que o seu ritmo circadiano ainda está longe de estar desenvolvido, uma vez que o este ‘relógio’ encontra-se localizado numa área cerebral chamada núcleo supraquiasmático que ainda está longe de estar plenamente desenvolvida. Podes e deves explorar este tema lendo o artigo «Será que o Leite Materno é assim tão importante, ou simplesmente voltou a estar na moda? (Parte 1)» [ Link ]

Para alem disso, os ciclos de sono dos bebés demoram cerca de metade dos ciclos de sono dos adultos [ Link ], o que se pensarmos que na verdade não passamos de um animal, faz todo o sentido que enquanto crias estejamos num estado mais alerta que um adulto, por causa dos potenciais predadores. 

Ora se um bebé tem ciclos de sono cerca de duas vezes mais rápidos que um adulto e está num estado de alerta superior até normal que ele acorde de 25 em 25 minutos se alguém ou algo o alertar. [ Link ]

Isto significa que se o teu bebé acordar de 25 em 25 minutos, pode ser que ele tenha um problema de sono que faz com que o bebé dorme mal de noite, ou então pode ser que ele tenha vindo ao mundo com um chip de sobrevivência muito afinado, pelo que aquilo que agora é considerado anormal e um problema, há muitos anos atrás era considerado uma vantagem para a sua sobrevivência.

Este é um excelente exemplo que sempre que os pais se queixam de algo do seu filho e me perguntam se eu acho isso normal eu respondo com a seguinte questão:

Normal? Mas normal comparado com o quê?

Para além da questão do estado de alerta, os bebés têm o seu neocortex muito subdesenvolvido – Podes e deves explorar este tema lendo o artigo «Será que o Leite Materno é assim tão importante, ou simplesmente voltou a estar na moda? (Parte 1)» [ Link ] – e  como esta parte do cérebro que é responsável pelo racional, o analítico e o ‘regular’ das emoções, ainda terá de passar um longo processo de desenvolvimento pois na prática eles ainda não têm a capacidade de regular as suas emoções nem a capacidade de regular o regresso à calma. Isto significa que treinar um bebé a dormir é tão eficaz como treinar um careca a apanhar o seu cabelo e fazer um rabo de cavalo. 🙂

Também existe a questão das necessidades nutricionais do bebé, pois como o seu cérebro está ainda a ser construído e se um cérebro para funcionar bem necessita de açúcar (glucose), um cérebro em construção precisa de muito mais açúcar e o açúcar é perfeito para o desenvolvimento cerebral dum cérebro que está em construção pois transforma-se em energia muito rapidamente, logo a demanda por energia dum cérebro nesta fase é incomparavelmente superior e mais urgente que a do cérebro de um adulto.

Essa é uma das razões pelas quais o leite materno (tal como o leite de substituição) tem muito açúcar, pois o açúcar é uma fonte de energia que está rapidamente disponível. No entanto a sua disponibilidade energética esgota-se rápido, então é natural que as refeições sejam por vontade do bebé (regra geral) curtas e muitas. Podes e deves explorar este tema lendo o artigo «Será que o Leite Materno é assim tão importante, ou simplesmente voltou a estar na moda? (Parte 1)» [ Link ]

O que a ciência indica é que pelo menos 1/3 dos bebés até aos 15 meses acordam regularmente durante a noite e que dormir uma noite seguida tendencialmente só começa a acontecer lá para os dois anos de idade.

Assim, antes de pensares que o teu bebé tem um problema em dormir porque o bebé dorme mal de noite, será que ele não está simplesmente e literalmente a dormir como um bebé? Será que ele não está apenas a seguir naturalmente as suas necessidades de crescimento?

De qualquer das formas existem algumas questões que deves ter em atenção para que o teu bebé tenha um sono mais tranquilo, nomeadamente:

  • Também importante para a formação do seu ritmo circadiano é que a partir de uma certa hora o teu bebé esteja no local onde vá dormir e que nesse local esteja apenas acesa a luz de presença e haja um ambiente o mais silencioso possível. Dessa forma o seu sistema vai começando a ganhar a noção do dia onde há luz e actividade e da noite onde há pouca luz, som e muita segurança e tranquilidade. Tendo isto por base, estares com o bebé à noite na sala com a luz acesa e a televisão ligada é, ao abrigo desta lógica, bastante desaconselhado.
  • Como já expliquei acima, uma das razões que leva os bebés a acordar é a fome. E não, não deves entupir o teu bebé de leite para ver se ele dorme a noite toda. O que deves fazer é ter uma estrutura logística que permita com que assim que ele acorde a questão da comida seja rapidamente resolvida. A forma mais fácil e prática que eu conheço para resolver essa questão está explicada no ponto seguinte.
  • Tem atenção às cólicas, para que elas não incomodem o teu bebé (nem a ti) durante a noite. Uma massagem ou Reiki na barriga antes de dormir podem fazer maravilhas. Entupir o teu bebé de leite para ver se ele dorme a noite toda, tendo em consideração que o seu sistema digestivo não está preparado para isso tende a ser um bom protocolo a seguir apenas caso queiras que o teu bebé passe a noite com cólicas. 😉

A minha sugestão é que experimentes estas dicas, estou confiante que elas te vão mesmo ajudar a ajudar o teu bebé a dormir melhor de noite. No entanto, reforço que acordar durante a noite, é totalmente natural para um bebé até por volta dos 15 meses e não significa necessariamente que o bebé dorme mal de noite.

Esta foi a minha contribuição de hoje para a Comunidade Pais Mais Ligados, agora quero ver a tua! Aproveita este artigo para manifestares a tua opinião ou até mesmo para abrires um debate sobre o tema. Se este artigo fez sentido para ti e achares que possa ajudar alguém, por favor partilha.

Com amor,

António

 

Gostou deste artigo? Então comente, partilhe e seja o primeiro a receber todos os artigos da comunidade Pais mais Ligados, inscreva-se com o seu nome e e-mail para receber todos os artigos e novidades da comunidade.

5 comentários no post “O meu bebé dorme mal de noite. O que fazer?

  1. Opa, 2 pontos aqui que quero levantar…

    O primeiro é que “SIM”, o internet marketing é uma boa opção para pais e mães trabalharem em casa ou em horários alternativos podendo ter mais tempo para cuidar dos filhos, para alterar horários de descanso e atividade…

    A Liberdade de tempo é uma premissa real dessa área.

    O segundo ponto é que, como qualquer atividade há uma curva de aprendizado. Então eu sugiro que a mudança seja gradual… Que não haja uma ruptura de largar o emprego sem a segurança de um negócio consistente no internet marketing.

    Excelente artigo, grande abraço! =)


  2. Como pai de 4 filhas, a temática aqui abordada diz-me muito. Quando nasceu a minha segunda filha decidimos que a minha esposa, professora de inglês à data, ficasse em casa com as crianças em vez de as colocar num infantário. Foi uma decisão difícil porque mesmo trabalhando os dois, mal conseguíamos pagar as contas.
    Esta decisão levou-me a procurar outras oportunidades que me permitissem ser pai a tempo inteiro.
    Encontrei essa oportunidade no marketing digital de que falas aqui no blog, António.
    Hoje dedico-me a ensinar outros pais os mesmos métodos que uso e que me permitiram estar sempre com a minha família e mesmo assim ganhar mais de 10 vezes aquilo que ganhava quando tinha um trabalho tradicional (nem toda a gente ganha este tipo de dinheiro, e, deixa que te diga: o processo de aprendizagem e de criação de resultados avultados pode ser mais ou menos longo e mais ou menos doloroso, porém, ter um emprego tradicional também é longo e doloroso se nos afasta das pessoas que amamos).
    Obrigado por este artigo. Ressoou comigo na parte do Marketing Digital e dos blogues, que é coisa que conheço bem.
    Abraços.


    • Obrigado eu Rui, por tudo o que aprendi contigo. Foste a pessoa que me fez despertar para o empreendedorismo digital há uns cinco anos atrás. Em boa hora tomei a decisão de fazer aquele curso contigo. És uma das maiores referências do Empreendedorismo Digital em Portugal e consegues juntar o Internet Marketing ao Desenvolvimento Pessoal de uma forma singular. Fico feliz por teres recuperado a metáfora do Vendedor de Pedras para o teu novo blog, pois para teres uma ideia ainda hoje quando me sinto mais perdido volto a lê-la e encontro as respostas que preciso naqueles diálogos entre pai e filho. http://www.blogderuigabriel.com/o-vendedor-de-pedras/